Anvisa emite alerta após registrar 34 casos de síndrome de Guillain-Barré pós-vacina da Covid

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) fez um alerta para registros de “casos raros” da síndrome de Guillain-Barré (SGB) após a vacinação contra Covid- 19. A agência recebeu, até o momento 34 notificações:  27 de casos suspeitos de SGB após a imunização com a vacina da AstraZeneca; três casos com a vacina da Janssen; e outros quatro com a CoronaVac.  A informação foi divulgada em um comunicado publicado nesta quarta-feira (28).

 

De acordo com o órgão, há notificações em diversos países.

 

A síndrome de Guillain-Barré  é um distúrbio neurológico autoimune raro, em que o sistema imunológico danifica as células nervosas. Os episódios pós-vacinação (eventos adversos) também são raros, mas já conhecidos e relacionados a outras vacinas, como a da influenza (gripe), ressaltou a Anvisa. 

 

O órgão destaca também que a maioria das pessoas se recupera totalmente do distúrbio.

 

O principal risco provocado pela  síndrome é quando ocorre o acometimento dos músculos respiratórios. Nesse último caso, a SGB pode levar à morte, caso não sejam adotadas as medidas adequadas.

 

“É importante destacar que a Anvisa mantém a recomendação pela continuidade da vacinação com todas as vacinas contra Covid-19 aprovadas pela Agência, dentro das indicações descritas em bula, uma vez que, até o momento, os benefícios das vacinas superam os riscos”, ressaltou a Anvisa.

 

Diante dos relatos de eventos adversos raros pós-vacinação, a Agência solicitou que as empresas responsáveis pela regularização das vacinas AstraZeneca, Janssen e CoronaVac incluam nas bulas dos respectivos produtos informações sobre o possível  risco de SGB. (BN)

Categoria:

Deixe seu Comentário